quinta-feira, novembro 18, 2010

"Eu amo alguém que me faz sofrer, o nome dele é segredo, ninguém pode saber."


As pessoas continuam perguntando, e eu continuo escrevendo, despistando. A parte engraçada, é que mesmo depois de tanto tempo, toda vez que eu falo de você o sorriso se abre, sem eu nem ao menos perceber.
As vezes eu sinto que a qualquer momento a gente vai se encontrar, casualmente, conversar por horas, e a partir daí, dessa conversa, você vai perceber, vai realmente e finalmente olhar para mim. Mas depois, eu caio na real, e junto ao pensamento caem as lágrimas.
O nosso fim nunca existiu, o que me magoa é o nosso começo, o prefácio foi lindo e perfeito, mas a segunda página, o primeiro capítulo foi o que destruiu o nosso fim, que nem ao menos chegou a existir.

2 comentários:

Mari Dias disse...

Ah , muito grata por me seguir, e por gostar de meu texto ! Parabens pelo teu blog, pela tua escrita. segui. MUAAAH ;*

Pamela Dal'Alva? disse...

Muitoo bom , parabens!