domingo, novembro 14, 2010

Um nó.


Ela pensava. Gostava de pensar sozinha no balanço da rede... Ficava horas e horas pensando sobre tudo e todos, com seu fone de ouvido o mais alto possível, cada música um pensamento diferente.
O problema é que sempre acabava com um nó na cabeça, pensava demais, e as vezes -na maioria delas- ninguém mais era capaz de compreender seus pensamentos.

2 comentários:

Rayanna L. disse...

Que texto lindo *u* Estou seguindo o blog, segue o meu de volta? Beijos e te espero lá!!

meninamarlld.blogspot.com

caroline chiamarelli donet disse...

:OOO Saudade :D