quinta-feira, agosto 04, 2011

Essa saudade dói, e Deus, como dói.

Eu sinto falta de tudo que nós costumávamos ser… risadas em baixo das cobertas, brigas pra ver quem escolhia o desenho, mordidas, cócegas, você mandando eu me alimentar direito, que miojo não era comida, a cara feia por causa de cíume… Me lembro que eu deixava aquele atalho flutuante pra sua janelinha do msn… as ligações, os e SMS, ainda me lembro de alguns detalhadamente… É, realmente, foi eterno enquanto durou.

3 comentários:

Gabriela Freitas disse...

só podia ter durado mais não é mesmo? :/

Beatriz Correa disse...

As vezes penso que sim... mas as vezes penso que foi até melhor... a saudade volta e meia aparece aqui... mas não se pode voltar no passado, não é?

Gabriela Freitas disse...

é, mas sabe, eu sei que aqui também ja acabou, mas se eu tivesse outra chance não pensaria duas vezes em tetar de novo.